AMOR DOCENTE: EM RESPEITO AOS NOSSOS MESTRES

 

Bombeiro. Militares. Médicos. Advogados. Engenheiros. Pode ser clichê, mas ainda é fato que o fator comum entre todas as profissões que existem é o professor que tiveram. O educador é uma, senão a mais nobre das profissões. É aquele que é responsável pelo futuro de todas as nações e pela construção dos futuros profissionais.

Pensando nessa importância que a ONG “Narrativa da Imaginação” criou o projeto “Amor Docente”. Após 3 anos do curso de formação de professores, observou-se que muitos educadores foram avaliados com baixo aproveitamento na formação devido a conflitos psicoemocionais. Baseado nessa demanda e nos dados levantados, foi desenvolvido um ciclo de atendimentos que melhora a qualidade de vida da escola por meio de grupos terapêuticos semanais. O intuito do programa é o acompanhamento psicoterápico, em grupo, dos docentes afim de fazerem dinâmicas envolvendo o autoconhecimento e a introspecção, promovendo assim a saúde dos profissionais da educação e facilitar o processo de ensino/aprendizagem.

Por meio de ciclos modulares emoldurados em uma abordagem ericsoniana, cada encontro é estruturado a trabalhar um tema que influencia na vida, tanto pessoal quanto profissional, fazendo com que o docente se sinta mais à vontade, conhecendo a si mesmo um pouco mais a cada encontro. A cada encontro o docente se sente mais leve, com menos stress e isso contribui para que seu cotidiano também se torne mais fluido e leve, além de dar ferramentas de enfrentamento para os mesmos diante das adversidades da vida e do seu cotidiano, incluindo o ambiente escolar.

Concluído duas vezes na “E.E. 6 de junho”, o projeto foi extremamente bem aceito pela comunidade escolar, sendo muito bem elogiada e demonstrando resultados evidentes: professores mais dispostos, confiantes e aliviados de toda aquela carga emocional contida internamente repassam seu estado através de aulas mais fluidas, leves e divertidas.

Tamanha é a importância de tal assunto, já existe um projeto de lei (n° 76/2011) que traz a obrigatoriedade de atendimento psicológico para educadores da educação básica, ou seja, dando aparato legal a todos os educadores para terem uma melhor qualidade de vida frente às adversidades enfrentadas dia após dia. E é pensando nisso que o projeto Amor Docente se estrutura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *