Metodologia Role Playing

PROGRAMAÇÃO 2017

PALESTRAS GRATUITAS

16/03 – Palestra Inaugural sobre RPG e Educação no Instituto Federal de Patos de Minas

28/04 – Universidade Federal de Uberlândia – Palestra: apresentação na Narrativa da Imaginação ao CVU

17/05 – Faculdade de Patos de Minas – Semana da Pedagogia – Palestra sobre O Jogos e Educação

24/05 – Faculdade de Letras da Universidade Federal de Uberlândia: Aula sobre o Lúdico na sala de aula.

02-09-12/06 – E.E. Bueno Brandão Narrativa voltado a cultura oral, linguagem e interpretação.


Propomos aqui, formações e ferramentas para conhecer e compreender quais potenciais o(a) professor(a) deseja desenvolver por meio de jogos narrativos, a fim de perceber quais funções regem seu mundo interno junto profissão docente, assim como o sentido que dá a sua vida, suas reais motivações e metas. Em suma, estamos dispostos a aceitar o desafio do futuro, citando Star Trek

 FERRAMENTAS PARA SALA DE AULA

RECURSOS E INFORMES SOBRE RPG E CONGENERES


formação banner 4O que é METODOLOGIA ROLE PLAYING?

Uma metodologia  para desenvolvimento de jogos narrativos com design próprio da sala de aula, escola e ambientes educacionais.

OBJETIVO GERAL

Melhorar a qualidade da relação professor aluno por meio de jogos narrativos educacionais

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Instigar a formação da identidade docente de cada professor;
  • Produzir jogos que predisponham a aprendizagem;
  • Capacitar o educador como desenvolvedor de jogos educacionais.

História: A formação de professores começou  como uma proposta de mestrado em Educação que utiliza elementos do RPG (Role Playing Game – Jogo de Representação de Papéis) para criar um ambiente de predisposição a aprendizagem.  No decorrer dos anos foram agregados outros jogos narrativos como Larp, jogos de cartas e tabuleiro modernos.

Estrutura: capacitação presencial de 5 meses, com encontros semanais de 3 horas. Tendo duração total de 120h. Com período adicional de 4 meses para publicações e evento de apresentação.

 

Currículo Descrição de atividade Horas Modalidade
1° Mês RPG DE SALA E GESTÃO DE BAGUNÇA 4h Presencial
EDULARP 4h Presencial
PRINCIPIOS DE JOGOS DE TABULEIRO 4h Presencial
CARTAS: PRINCIPIOS  E POSSIBILIDADES 4h Presencial
2° Mês O jogar e o jogante 4h Presencial
Como produzir aula-jogo I – identifidade docente 4h Presencial
Como produzir aula-jogo II – Metodologia Role Playing 4h Presencial
Como produzir aula-jogo III – Agendamento dos jogos 4h Presencial
3° Mês Aplicação, registro e debate em sala (monitorado) 20h Presencial
Aplicação, registro e debate em sala 20h Virtual
4° Mês Entrega do artigo final e jogo 40h Virtual
5° Mês Debate  e Avaliação 4h Virtual
Organização da publicação 30h Virtual
Evento de apresentação 4h Presencial

Etapas:

  • Experimentar o jogar fazer-se professor e jogador;
  • Desenvolver o jogo de acordo com sua identidade docente;
  • Aplicar o jogo e perceber sua relação professor-aluno;
  • Escrever um jogo e um artigos final;
  • Publicar os jogos e artigos  em e-book ou edição especial da Revista Mais Dados.

Público-alvo: professores, graduando e gestores.

Pontos debatidos no curso:

  • Promoção do processo de formação da identidade docente,
  • Bem-estar nas práticas cotidianas em sala de aula,
  • Gestão de bagunça;
  • Diminuição da Violência;
  • Melhoria na qualidade nas relações professor-aluno;
  • Desenvolvimento de pré disposição a aprendizagem e encantamento em ensinar.

Os estágios da metodologia  

  1. Seleção dos materiais (livros, revistas, sites, etc) e conteúdos (Geografia, História, Filosofia,…) a serem utilizados, definindo os conceitos chave;
  2. Desestruturação da linearidade dos conceitos presente nos materiais e reorganização em formato de jogo narrativo;
  3. Aplicação do jogo narrativo;
  4. Valorização das experiências relacionando com os conteúdos curriculares formais;
  5. Resgate das experiências para fim de associação de saberes.

 Resultados finais 

  • Formação dos professores como desenvolvedores de jogos narrativos educacionais;
  • Publicação de um e-book com relatos dos professores;
  • Publicação de jogos via bazar social da instituição;
  • Evento para apresentação dos jogos a comunidade.

 

 


Proposta Pedagógica e Metodologia


Narrativa da Imaginação é o nome da proposta pedagógica que orienta a função da ONG.

Mas antes de apresenta-la vamos expor uma diferença.

Uma proposta pedagógica é um arranjo de idéias sobre como realizar o processo educacional, quando se fala sobre, por exemplo, a Pedagogia do Oprimido, esta se debatendo idéias de como se abordar e pensar educação.

Metodologia é o “como” fazer com que as idéias possam ser aplicadas na prática, os meios, o passo a passo do processo. É importante apresentar essa diferença, pois a proposta pedagógica orienta a metodologia.


Elementos que compõe nossa proposta pedagógica


  • Não se deve chamar atenção do aluno, isso é uma forma de violência, ao invés disso fazemos convites para jogar;
  • É necessário criar experiencias em comum entre professor e aluno por meio do jogo, tornando-os próximos, como amigos;
  • O professor deve aprender a ser jogador, para depois ensinar a jogar, desta forma combinando as experiencias: docente, teórica e de jogo;
  • A alegria do jogar promove a pré disposição a aprendizagem para o professor e o aluno, desenvolve o aspecto do sentir, estimulando o pensar e o agir;
  • O professor deve jogar junto com o aluno tornando sua relação horizontal;
  • A experiencia deve ser completa, não devendo existir jogos separados em grupos;
  • O jogo não deve ser baseado no conteúdo, mas na interpretação, percepção e dedução do jogador sobre o conteúdo. Jogos de pergunta e resposta, são gestionários disfarçados;
  • Cada jogo é uma experiencia que relaciona teoria e prática;
  • Existem três funções possíveis no jogo: ensinar, revisar e avaliar;
  • Identificar a árvore pelos frutos: o tipo do docente, sua identidade como educador, pela estrutura do jogo produzido.
  • O principal cerne da proposta é a produção do jogo-aula baseado na jornada do herói mitologico

 


HISTÓRICO


2011 – Formamos 7 graduandos nas áreas de Matemática, Biologia e História, mais 3 professores de Ciências sociais, Educação Infantil e Geografia. Excepcionalmente um gestor de micro empresa.

2012 – Organização dos dados de realização do curso e acompanhamento dos alunos;

2013 – Formamos 3 graduandos em História;

2014 – Formamos 7 professores de História do ensino fundamental e publicação dos resultados de 2011 em E-book;

2015-  Publicação dos resultados de 2014 pela edição especial da revista MAIS DADOS

Equipe

Graduado em Pedagogia pela UNIMINAS (Uberlândia), Especialista em Ludocriatividade pela UNIUBE (Uberaba), Mestre em Educação pela Universidad de la Empresa (Uruguai), doutorando em Educação pelo Instituto Latino Americano de Educação ( Paraguai). Desenvolvedor da Metodologia role Playing.

 


GOSTOU? APADRINHE 


Referência Bibliográfica

AUSUBEL, D. P. A aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Moraes, 1982.

BENJAMIN. W. O narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. IN: BENJAMIN,W. Magia e técnica, arte e política. Obras escolhidas. São Paulo: Brasiliense, 3.ed., 1987.

CAMPBELL, Joseph. As Máscaras de Deus. Mitologia Primitiva. São Paulo: Palas Athena, 1982.

______. O herói de mil faces. Tradução de Adail Ubirajara Sobral. São Paulo: Pensamento, 2007. 404 p.

______. O poder do mito. Tradução de Carlos Felipe Moisés. São Paulo: Palas Athena, 1990. 241 p.

CARSE, James P. Jogos finitos e infinitos: a vida como jogo e possibilidade. Rio de Janeiro: Nova Era, 2003.

DELORS, J. et al .Educação: Um Tesouro a Descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre educação para o século XXI. 6. ed. São Paulo: UNESCO; MEC; Cortez, 2006.

DINELLO, Raimundo Angel. Pedagogia da expressão. Uberaba: Uniube, 1996. 204 p.

______. Expressão ludocriativa. Uberaba: Uniube, 2007. 182 p.

FRANKL, V. E. Em busca de sentido: um psicólogo no campo de concentração. 4. ed.. Petrópolis: Vozes, 1983. Original data de 1945.

GARDNER, Howard. Mentes que mudam: a arte e a ciência de mudar as nossas ideais e as dos outros. Tradução de Maria Adriana Veríssimo Veronese. Porto Alegre: Artmed, 1985. 229 p.

HUIZINGA. Johan. Homo Ludens: o jogo como elemento da cultura. Tradução de João Paulo Monteiro. São Paulo: Perspectiva, 2007.

JUNG, C. G. Tipos psicológicos. Petrópolis: Vozes, 1991. (Obras completas; 6).

______ Os Arquétipos e o Inconsciente Coletivo. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

MORENO, J. L. Psicodrama. São Paulo: Cultrix, 1993.

PIAGET, Jean. A psicologia da inteligência. Lisboa: Fundo de Cultura AS, 1967.

RIYIS, Marcos Tanaka. SIMPLES: Sistema Inicial para Mestres-Professores Lecionarem Através de uma Estratégia Motivadora: Manual para o uso do “RPG” na educação”.São Paulo: Edição do Autor, 2004.

RODRIGUES, Sônia. Roleplaying game e a pedagogia da imaginação no Brasil. Rio de janeiro: Bertrand Brasil, 2004. 210 p.

ROHDEN, H. Educação do homem integral. São Paulo: Martin Claret, 2005. p. 34.

ROUSSEAU, J.-J. Emílio ou da educação. Trad. Sérgio Millet. São Paulo: Martins Fontes, 1995

THOMPSON, Edward P. A miséria da teoria ou um planetário de erros. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.